Páginas

08 dezembro 2016

This Christmas I want ...

Todos os anos acontece a mesma coisa: nunca sei o que pedir para me oferecerem no natal.

Nunca fui daquelas pessoas que pede um montão de coisas, que faz uma lista imensa de jogos, brinquedos, computadores, casas, carros, aviões (vocês perceberam). A verdade é que por mais que eu goste de receber presentes eu não gosto de dizer às pessoas o que quero receber, sinto que é como se estivesse a obriga-las a darem-me aquilo que eu estou a pedir, por isso prefiro ser surpreendida. Para ser sincera, não costumo receber muitas prendas. A maioria dos meus familiares dá-me dinheiro e os que não dão geralmente costumam surpreender-me. Já os meus pais perguntam-se sempre o que eu quero (e eu nunca sei o que responder).

Não sou aquela pessoa que espera pelo natal ou pelo dia de aniversário para fazer os pedidos, sejam eles quais forem. Se me apetece algo, eu peço, independentemente de ser abril, junho ou dezembro. Como é óbvio eu não tenho tudo o que quero quando me apetece, e entendo isso perfeitamente. Os meus pais esforçam-se sempre para me darem tudo o que lhes peço e eu tento fazer de tudo para merecer esse esforço! Não acho justo aquelas crianças e jovens que recebem tudo o que querem e não se esforçam para terem essas coisas. Tiram más notas, falam mal para os pais, não ajudam em casa, e no fim, recebem aquelas sapatilhas que custam mais de 100€. Enfim.

Mas voltando ao natal, para mim, este é mais do que uma simples troca de prendas: é estar em família, é conviver, é ver filmes ao lado de quem mais gostamos, mas, acima de tudo, é agradecer por tudo o que temos. Escrevi este post para ver se me lembrava de algo que eu realmente queira receber nesse dia e cheguei à conclusão de que o que eu realmente quero este natal é estar com quem mais amo e ser feliz. Talvez peça alguma coisa, como todos os anos, mas não acho que isso vá ser o mais importante. Até porque afinal, de que serve ter muitas coisas e não dar valor às coisas mais simples?

Sem comentários :

Enviar um comentário